Sabrina Bittencourt, ativista que denunciou João de Deus, se suicida em Barcelona

Fonte: Metropoles

Ativista e uma das mulheres que ajudaram a desmascarar abusos sexuais de João de Deus, Sabrina Bittencourt, 37 anos, se matou nesse sábado (2/2), em Barcelona, Espanha. A informação foi confirmada pelo filho dela, Gabriel Baum, nas redes sociais.

“Ela só se transformou em outra matéria, nós seguiremos por ela. Foi isso que minha mãe me ensinou. Minha mãe me passou o ano todo me preparando, mas nunca estamos preparados. Ela fez mais de 300 vídeos com todas as instruções, deixou tudo em provas, organizado, em um pacote de cartas. Ela não queria ser morta pelas quadrilhas nem pelo câncer. Lutou até o final”, diz um trecho da postagem.

“Marielle me uno a ti. Somos semente. Que muitas flores nasçam dessa merda toda que o patriarcado criou há 5 mil anos! Eu fiz o que pude, até onde pude. Meu amor será eterno por todos vocês. Perdão por não aguentar, meus filhos. VOCÊS TERÃO MILHARES DE MÃES NO MUNDO INTEIRO. Minhas irmãs e irmãos na dor e no amor, cuidem deles por mim” Escreveu Sabrina

A ativista disse ter recebido ao menos 185 denúncias contra 13 líderes espirituais brasileiros desde setembro.