Saúde de Ribeirão Pires monitora potabilidade da água

0

UBS do Centro Alto foi inspecionada. Outros pontos serão avaliados durante o ano

A Secretaria de Saúde de Ribeirão Pires deu início nesta quarta-feira, dia 12, ao Programa Nacional de Vigilância da Qualidade de Água para Consumo Humano (VIGIAGUA). O programa consiste em realizar o monitoramento da qualidade da água, bem como detectar situações de risco à saúde relacionadas ao seu consumo. A Unidade Básica de Saúde do Centro Alto foi a primeira a receber a inspeção. 

Além desta ação, outros 24 pontos diferentes na cidade serão inspecionados durante o ano. Segundo o biólogo da Secretaria de Saúde de Ribeirão Pires, Vagner Fabiano, para a água ser considerada potável, deve estar em acordo com alguns parâmetros. “A água para consumo humano é a água potável destinada à ingestão, preparação de alimentos e à higiene pessoal, independentemente da sua origem. Esta água deve estar em conformidade com um conjunto de valores mínimos permitidos dentro dos parâmetros da qualidade de água para consumo humano, que contempla: Deve conter uma quantidade mínima de cloro residual, estar livre de coliformes totais e escherichia coli e conter uma pequena quantidade fluoreto”, explica o biólogo. 

As amostras de água coletadas serão encaminhadas ao centro de laboratório regional de Santo André  (Instituto Adolfo Lutz) para análise, dos seguintes parâmetros: Cor aparente, turbidez, além do fluoreto, coliformes e escherichia. Já as medições de temperatura, pH e cloro residual, são realizadas durante a inspeção. O boletim informativo com o resultado das análises fica pronto no período de sete a 10 dias. 

Outra ação realizada pelo Departamento de Vigilância em Saúde Ambiental é o acompanhamento via sistema e avaliação das análises de controle de água para consumo humano realizadas pela concessionária pública (SABESP).