Orosco foi decisivo para eleição de Rubão à presidência da Câmara

0

14479656_1176896692382046_6588368227516968104_nHá cerca de duas semanas atrás, a expectativa e o desenho para composição da mesa diretora da Câmara Municipal de Ribeirão Pires era bem diferente do se deu ontem (1). Rubão (PSD) já se apresentava como candidato do atual governo, enquanto os partidos que foram adversários de Kiko Teixeira (PSB) no pleito deste ano, ensaiavam uma junção denominado “G10”.

A grande questão do G10 era quem encabeçaria a chapa: Zé Nelson (PMDB), Paixão (PPS) ou Banha (PPS). Enquanto o grupo do prefeito, Kiko Teixeira contava com 7 votos, foi então que entrou em ação o secretário de Obras de Mauá, Orosco Jr, marido da ex-deputada Vanessa Damo (PMDB). Orosco detém ao lado da esposa o título de coordenador do partido na região e possui grande influência na Estadual do PMDB.

Com a derrocada do prefeito Saulo Benevides nas eleições, Orosco tratou de articular os dois votos do partido para o prefeito Kiko. Com a legislação partidária fortalecida, o parlamentar que não seguir as orientações de sua sigla, pode sofrer pena e até perda de mandato. Assim, o grupo de Kiko conquistou mais dois votos contabilizando 9 votos contra 8.

Numa eventual derrota, o melhor caminho foi a composição dos grupos e abrir vagas na mesa diretora para os membros do G10. Kiko sai fortalecido, e a Câmara demonstra caminhar alinhado com o Paço, como sempre foi em todas as administrações em Ribeirão Pires. Nada muda.