Equipe Ambiental de Ribeirão Pires salva seis animais nesta terça

0

Duas aves filhotes, um lagarto e três jovens saruês foram resgatados pelo departamento ligado ao meio ambiente da Estância

A Secretaria de Meio Ambiente, Habitação e Desenvolvimento Urbano de Ribeirão Pires, por meio do Departamento de Proteção à Fauna e Bem Estar Animal, realizou nesta terça-feira, dia 24, o resgate de seis animais: Um filhote de quero-quero, um filhote de Tico-tico, um lagarto e três pequenos saruês. Todos passaram por avaliação e estão recebendo tratamento da equipe.

O quero-quero foi atropelado em Ouro Fino, já o pequeno Tico-tico foi atacado por um gato na Santa Luzia, além deles, o lagarto foi encontrado dentro de uma casa na Vila Suíssa, mesmo local onde os três filhotes de saruê estavam. Todos os animais estão recebendo tratamento para poderem ser reinseridos à natureza, com exceção do quero-quero, que será levado à uma reserva, devido aos ferimentos.

*Quero-quero -* Também conhecido como quem-quem, espanta-boiada, tetéu, xexéu, Tero-Tero ou abibe-do-sul. O animal pode medir cerca de 37 centímetros e pesar cerca de 277 gramas. Estando presente em quase todos os estados do país, a ave é um dos mais comuns em quase todo o Brasil.

*Lagarto-teiú -* Chamado também de “teju açu”, “lagartiu”, “jacuraru”, entre outros nomes, o lagarto tem em média 1.4 metro, podendo até mesmo passar de dois metros em alguns casos. Ele consegue se adaptar tanto a florestas úmidas, como a Atlântica, presente na Estância, como em regiões mais secas como o Cerrado.

*Tico-tico -* Comum em boa parte do Sul, Sudeste e Nordeste do Brasil, a ave também é chamada de salta-caminho, titiquinha, ticão, gitica, mariquita-tio-tio, entre vários outros. O pássaro é de médio porte e mede cerca de 15 centímetros de comprimento.

Para resgates, denúncias ou entregas voluntárias os números do departamento para contato são: 4824-4197 ou 97211-1112, este último também aceita mensagens via WhatsApp.