Santo André entrega Ambulatório de Campanha e aumenta capacidade de atendimento de síndromes gripais

0

Equipamento iniciou atendimento nesta terça com oferta de consulta médica, exames de raio-x, tomografia, testagem, além de dispensação de medicamentos

Santo André, 25 de janeiro de 2022 – A Prefeitura de Santo André, por meio da Secretaria de Saúde, ampliou nesta terça-feira (25) a capacidade de atendimento de síndromes gripais com a entrega do Ambulatório de Campanha. Com atendimento 24 horas, o espaço possui 20 consultórios instalados na Universidade Federal do ABC (UFABC) e é destinado ao diagnóstico e cuidado de pessoas com síndromes gripais. A entrada é pela Rua Rio Grande do Norte, altura do nº 150, na Vila São Pedro.

Nos próximos dias o município também contará com um segundo ambulatório, com o reforço de mais 20 consultórios que irão funcionar na Associação dos Funcionários do Semasa. O atendimento será realizado das 7h às 19h.

O equipamento localizado na UFABC recebeu os primeiros pacientes na tarde desta terça. De acordo com o prefeito Paulo Serra, que esteve no local para acompanhar o primeiro dia das atividades, a entrega dos consultórios equivale à abertura de seis UPAs, em relação à capacidade de atendimentos.

“Estamos novamente em um momento de crise, mas em uma crise diferente da que a gente já enfrentou. No início havia uma necessidade por leitos de UTI, chegamos a ter 94% da taxa de ocupação e esse ano percebemos, com uma velocidade muito mais rápida, a chegada dessa somatória de síndrome gripal com Covid-19. Como sempre fizemos, tomamos uma providência muito rápida, seguindo os nossos princípios de não deixar nenhum munícipe sem atendimento. Estamos entregando os 40 consultórios que equivalem ao atendimento de seis UPAs”, pontuou o prefeito Paulo Serra.

Com cerca de 200 funcionários em cada ambulatório, entre enfermeiros, técnicos de enfermagem, médicos , psicólogos e assistentes sociais, os espaços terão capacidade para realizar cerca de 6 mil atendimentos ao dia e contam com tomógrafo, dispensação de medicação e testagem rápida.

“Estamos iniciando hoje as atividades do primeiro ambulatório de campanha e pretendemos ampliar em breve o atendimento na região da Vila Luzita. O objetivo desses consultórios é separar os atendimentos, centralizando o que é síndrome gripal para os dois ambulatórios, oferecendo um atendimento mais especializado, inclusive com a possibilidade da testagem imediata, além de exame de tomografia, caso a avaliação médica indique a necessidade. Felizmente Santo André está com um alta taxa de vacinação, então a nossa expectativa é que mesmo que as pessoas estejam com Covid-19, não tenham sintomas graves. Desta forma, conseguimos garantir a assistência com acompanhamento ambulatorial” explicou o secretário de Saúde, Márcio Chaves Pires.

Após passar pela recepção, os pacientes são direcionados para uma das sete salas de classificação de risco, momento em que são testados para o diagnóstico de Covid-19 ou Influenza. Após o resultado, os pacientes são direcionados para salas de espera separadas, para que os pacientes com diferentes doenças não compartilhem o mesmo ambiente. As áreas dos consultórios, medicação ou de dispensação de medicamento também são separadas, de acordo com o diagnóstico do paciente.

O equipamento conta ainda com duas salas de estabilização montadas com oxigênio, kit de intubação e duas ambulâncias à disposição para realizar a transferência do paciente, caso haja necessidade de internação.

Estrutura – Com responsabilidade e planejamento, Santo André se estruturou para lutar a batalha contra a Covid-19. Dentre as diversas estratégias adotadas, foi a primeira cidade da região a montar hospitais de campanha. Em quase dois anos de pandemia, Santo André foi um dos poucos municípios onde não faltaram leitos para os internados e, ao todo, registrou mais de 25 mil altas médicas.

Santo André se mantém estruturada para o atendimento de pacientes com Covid-19 e síndrome gripal. Na área hospitalar, além do CHM (Centro Hospitalar Municipal), que atualmente está com a taxa geral de ocupação em 43%, há o Hospital da Mulher para receber pacientes que necessitem de internação por complicações decorrentes do coronavírus. A cidade conta ainda com um Centro de Enfrentamento à Covid-19 e o suporte de UPAs (Unidades de Pronto Atendimento).

Vacinação – O avanço na vacinação tem sido um forte aliado no combate à Covid-19. Até o momento, mais de 1,4 milhão de doses foram aplicadas em Santo André e o agendamento segue aberto paras primeira dose de crianças com idade entre 6 e 11 anos sem comorbidades, doses de reforço, além de imunização de munícipes que receberam a segunda dose da vacina há mais de quatro meses. Também é possível agendar aplicação da quarta dose para imunossuprimidos.