Defesa de Atila explica que STJ indeferiu liminar por erro de sistema e que novo pedido foi feito

Após a publicação do indeferimento de liminar  pelo STJ contra o prefeito de Mauá,  Atila Jacomussi (PSB), a defesa do chefe do executivo explicou a decisão.

De acordo com o advogado de Atila, Daniel Bialski a petição saiu embaralhada por erro digital.

A petição inicial saiu embaralhada ao ser remetida via digital. Erro do sistema de recebimento. Está sendo refeito.

O advogado explicou também o motivo da liminar, segundo ele, o documento pede a suspensão do andamento do processo no Tribunal Federal da Quarta Região.

Para suspender o andamento das ações porque os fatos são de competência estadual e não federal e para evitar novas ilegalidades da delegada e TRF (no caso cogitação de nova prisão por novas denúncias quevierem a ser apresentadas).