Coronavac tem eficácia de 78% contra a Covid-19 em estudo no Brasil

0

Após adiar o anúncio quatro vezes, o Instituto Butantan afirmou à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) nesta quinta-feira (7/1) que a eficácia da Coronavac é de 78%. A informação foi antecipada pela Folha de S.Paulo.

Até então, o Butantan já havia informado que o imunizante produzido em parceria com a chinesa Sinovac tinha eficácia acima dos níveis exigidos pela agência brasileira e pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

O secretário de Saúde do estado de São Paulo, Jean Gorinchteyn, havia afirmado que a taxa de eficácia da vacina estava entre 50% e 90%.

A previsão inicial era de que esses dados tivessem sido divulgados em meados de dezembro, o que não ocorreu. De acordo com o instituto, o adiamento, anunciado em 23 de dezembro, ocorreu porque a Sinovac resolveu unificar os dados dos testes feitos no Brasil, na Indonésia e Turquia, o que poderia levar cerca de 15 dias.

Com os dados em mãos, o Butantan também pediu nesta quinta à Anvisa autorização para uso emergencial e uso definitivo da Coronavac.