Alexandre Frota é condenado a picotar papel cinco horas diárias por dois anos

A Justiça Federal de Osasco condenou nesta terça-feira o deputado federal eleito Alexandre Frota (PSL) pelos crimes de difamação e injúria contra o deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ). 

Frota foi condenado a picotar e destruir papel no fórum de São Paulo por dois anos e 26 dias, em jornada de cinco horas diárias. Além da prestação de serviço, Frota terá de pagar multa de R$ 295 mil ao deputado, segundo sentença da juíza Adriana Freisleben de Zanetti. Frota vai recorrer.

Na ocasião, Frota publicou uma foto do deputado, a quem atribuiu a seguinte frase: “A pedofilia é uma prática normal em diversas espécies de animal (sic), anormal é o seu preconceito”. A frase, segundo Wyllys, nunca foi proferida por ele.