Orlando Morando admite que Marcelo Lima e Orsolan foram alvos do Gaeco, mas critica o PT

0

O prefeito de São Bernardo do Campo, Orlando Morando (PSDB) fez uma transmissão ao vivo pelo seu Facebook nesta sexta-feira (27/4) para tratar do tema da água em São Bernardo.

Porém no início do vídeo Morando comentou sobre a Operação Lix, deflagrada para desmontar fraudes em licitações e crimes de organização criminosa, na qual seu vice e atual secretário de Serviços Urbanos, Marcelo Lima (SD) e seu adjunto, Mário Orsolan foram alvos de buscas pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado). E por estratégia terceirizou as investigações do seu governo trazendo a tona seu principal adversário, o PT – Partido dos Trabalhadores.

Foram feitas buscas, e o único fato ocorrido foi que o nosso ex-secretário adjunto de Serviços Urbanos pediu demissão do cargo. Não teve por parte do Ministério Público pedido de afastamento uma averiguação que é um fato natural. Diferente do PT que quando é investigado critica e condena a investigação, conosco nada disso”, explicou Morando.

De acordo com o MP-SP, foram cumpridos, com apoio do Batalhão de Ações Especiais da Polícia Militar, cinco mandados de busca e apreensão em São Bernardo – na secretaria e em uma empresa – e um na Capital. Ainda segundo a Promotoria, na residência de um dos agentes públicos- que acredita ser Orsolan- foram apreendidos R$ 135 mil em dinheiro e na casa de outro servidor – que acredita ser Marcelo Lima- foram encontrados cerca de R$ 8.500 em espécie.