Sargento Lobo que não entra numa sala de aula há muito tempo, quer amordaçar professor

Por Samuel Boss

O vereador de Santo André, Sargento Lobo (SD) apresentou um projeto de lei 299/2017, que dispõe sobre a proibição, no âmbito de todas as escolas do município, da abordagem do tema “Ideologia de Gênero” ou “Orientação Sexual”.

O parlamentar que tem o Ensino Médio Completo, e optou por não cursar uma faculdade e ter uma vida escolar mais completa, se acha no direito de impor o que o professor deve ou não falar em sala de aula.

O projeto é inconstitucional. O Ministério Público Federal e o próprio STF através do ministro Luís Roberto Barroso decidiram pela inconstitucionalidade de projeto semelhante e defenderam o pluralismo.

Lobo que se diz de direita, mas foi eleito por um partido de esquerda (PDT) e permanece numa legenda centro-esquerda, nascida no sindicalismo, tenta jogar as ideias bizarras de Bolsonaro na cidade de Santo André.

Uma nota de repúdio com 180 assinaturas de alunos e professores da Universidade Federal do ABC foi entregue a Câmara.

Lobo não é da área da educação, conhece sobre o tema o mesmo que eu conheço sobre mecânica aeronáutica.

É apenas uma lei de autoria de quem tem problema com a sexualidade alheia, e isso precisa ser tratado por um psicólogo que pode identificar esses traumas, e não ser impressa num projeto de lei absurdo.

Mas sempre haverá Lobo no meio dos cordeiros.