Alaíde exonera linha de frente da Defesa Animal e ativistas se indignam pelo desmonte na área

0

Responsáveis pelo funcionamento do Poupa Tempo Animal, Mutirões de Castração e Feiras de Adoção, a veterinária, Nadini de Azevedo e a protetora, Kelly Mantonovic foram exoneradas na tarde desta sexta-feira (27), pela prefeita interina, Alaíde Damo (MDB).

A exoneração estava assinada desde ontem (26) por Alaíde Damo (MDB),durante tarde a chefe do executivo teve problemas de pressão e precisou ser internada no Hospital América.

Pessoas ligadas a Causa Animal protestaram  sobre o possível desmonte na área de Proteção Animal da cidade.

“Estou muito chateada e decepcionada com a exoneração da Dra. Nadini e da Kelly, são pessoas integras, profissionais, honestas e que lá estavam por amor ao trabalho e não por status. Quantas ações sociais e lutas pela proteção animal e pela Cidade Mauá elas fizeram e nunca postavam, pois, não procuravam curtidas em redes sociais e sim o melhor e o ideal para o Bem Estar Animal”, disse a protetora, Amanda Nabeshima.

Infelizmente o Bem Estar perde duas pessoas, protetoras de fato para os animais sem buscar mídia ou auto promoção, pessoas que nunca se deixaram influenciar e sempre foram competentes no que fazem”, finalizou.

O protetor Alessandro Martins também lamentou a exoneração.

“Tivemos duas grandes perdas na causa animal. Duas pessoas que sempre contribuíram, sempre lutaram, sempre tiveram a frente de projetos em prol dos animais de nossa cidade Dra. Nadine Veterinária, ex Gerente do Bem Estar Animal e responsável pelo Poupatempo Tempo Animal, que já fez mais de 2000 atendimentos. Kelly ficava na parte administrativa, estava à frente de todos processos e projetos em prol dos animais, feiras, ASPA, mutirão de castração, entre outros. Muito se andou com a ajuda das duas na causa animal. Obrigado os animais agradecem”

 

A Defesa Animal é ligada a Secretaria do Verde e Meio Ambiente, e era um dos trunfos da gestão do prefeito Atila Jacomussi (PSB). O trabalho realizado na cidade era destaque na região e referência de projeto para outras cidades paulistas.

Kelly, que chefiou a Causa Animal desde o início da gestão, agradeceu a oportunidade e falou sobre o uso político da causa.

“Agradeço a oportunidade de poder trabalhar para o bem dos animais da cidade. Honrei do início ao fim o compromisso que tenho com a Causa Animal. Não me vendi e não permiti que usassem os animais para politicagem, talvez esse tenha sido o real motivo de minha exoneração”, pontou.

A Dra. Nadini também agradeceu a oportunidade.

“Agradeço imensamente a oportunidade de atuar com o Bem Estar Animal na cidade de Mauá, foram experiências enriquecidoras como pessoa, salvar vidas de cães e gatos nesse projeto inovador foi realmente um privilégio, principalmente quando o foco foi em todo momento trabalhar para eles (animais) e não com eles, promovendo a saúde animal e não somente a política”, disse

Recentemente Mauá sancionou a Lei de Bem estar Animal, que garante que o cidadão que soltar ou abandonar animais em vias públicas ou locais privados vai receber multa de R$ 1.242,00 (cerca de 300 FMP). Já a pena para quem for flagrado maltratando cães ou gatos varia de R$ 207 a R$ 3.022,20. As infrações são classificadas de um grau leve até gravíssimo. Somente no ano passado, foram cerca de 250 casos de maus tratos investigados pelo poder público.