Gestores de saúde de Diadema participam de capacitação sobre varíola dos macacos

0

Objetivo é preparar as redes assistencial e de vigilância quanto aos fluxos e condutas acerca de casos suspeitos e/ou confirmados

Gestores da rede municipal de saúde participaram na manhã desta terça-feira (14) de uma capacitação virtual sobre a doença conhecida popularmente como varíola dos macacos. A atividade, promovida pela Secretaria Municipal da Saúde (SMS), aconteceu durante a “Sala de Situação”, reunião semanal que reúne a secretária municipal da Saúde, Dra Rejane Calixto, os técnicos da SMS e gerentes da Atenção Básica e dos serviços da Urgência e Emergência.

Na capacitação foram apresentados as principais características da doença, a situação epidemiológica no mundo e no Brasil, aspectos clínicos com sinais e sintomas, meios de transmissão e medidas de prevenção, histórico da doença no mundo, definição de caso e o que fazer após um caso suspeito, além da apresentação do fluxograma assistencial. 

“Nossa equipe está em alerta para o crescimento de casos suspeitos no país e a atividade teve como objetivo preparar nossos profissionais para uma resposta oportuna. É um cenário cada vez mais desafiador, mas ter essas informações é fundamental para ter o diagnóstico correto. O material foi apresentado de uma forma muito didática para os gestores, assim eles poderão atuar como multiplicadoras e discutir com as equipes sobre as formas de atuação e manejo dos futuros casos que possam ser identificados”, afirmou a secretária de saúde, Dra Rejane Calixto.

O treinamento foi conduzido pelo médico sanitarista Dácio de Lyra Rabello Neto, do Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (CIEVS) do município, e é fruto de um trabalho integrado entre o setor e os técnicos da Vigilância em Saúde. “Trouxemos essa apresentação com as informações que temos disponíveis até o momento, mas temos acompanhado muito de perto as discussões sobre a doença tanto no nível estadual e nacional e poderemos trazer atualizações conforme elas foram surgindo”, explicou o sanitarista.