Justiça manda Marcelo D2 remover tuítes sobre Paraisópolis em que cita Doria

O cantor Marcelo D2 deverá apagar três tuítes críticos ao governador João Doria (PSDB) por determinação do desembargador Luiz Antônio de Godoy, da 1.ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo. O magistrado afirmou que o artista cometeu ‘possível abuso do direito de liberdade de expressão’ e proibiu D2 de vincular o nome do tucano como ‘mandante’ da ação da Polícia Militar que resultou na morte de nove pessoas em Paraisópolis, zona sul de São Paulo, na madrugada de 1.º de dezembro.

As mensagens afirmavam que Doria seria o ‘mandante’ da ação e um ‘assassino’ devido a declarações do próprio tucano no ano passado à Rádio Bandeirantes. À época, o governador afirmou que a partir de janeiro deste ano ‘a polícia ia atirar para matar’.

Fonte: Estadão