Manifestantes do ABC esqueceram que não se vota a Reforma enquanto houver intervenção?

0

Santo André e São Bernardo do Campo amanheceram hoje um caos no trânsito, devido aos protestos de trabalhadores do setor de Transporte contra a Reforma da Previdência. Mas parece que os sindicatos não sabem ou fingem não saber que não é possível votar a Reforma da Previdência enquanto a intervenção militar no Rio de Janeiro estiver valendo. Na verdade a Reforma não pode nem tramitar em sessões ou comissões no congresso.

A Constituição Federal é clara e não aceita ser emendada “na vigência de intervenção federal, de estado de defesa ou de estado de sítio”.

Mesmo assim, os protestos seguiram pelas ruas de São Bernardo e Santo André atrapalhando milhares de pessoas que precisavam chegar ao trabalho, em consultas médicas ou em algum compromisso.

O próprio núcleo duro do governo Temer admitiu para alguns jornalistas que a intervenção era uma das estrategias para colocar de lado a votação da Reforma da Previdência. Outros integrantes do Congresso defendem a suspensão da intervenção para votar a matéria. Entretanto, especialista alertam que a suspensão poderia ser uma fraude. Leia aqui

O ex-prefeito de São Bernardo do Campo (PT), participou dos protestos, inclusive transmitiu sua fala ao vivo pelo Facebook, durante ato na Praça da Matriz.

A indignação dos usuários de transporte e os trabalhadores que não conseguiram chegar a tempo nas empresas foram expostas nas redes sociais.