Programa Agente Jovem abre inscrições em São Caetano; remuneração de um salário mínimo

A partir de terça-feira (15/10), estarão abertas as inscrições para o Programa Agente Jovem, vertente do Profamília da Prefeitura de São Caetano do Sul destinada a munícipes com idades entre 16 e 21 anos. Interessados devem se dirigir ao CISE João Nicolau Braido (Rua Humberto de Campos, 600, Bairro São José) até quinta-feira (17), das 9h às 16h. Poderão ser convocados até 300 jovens.

Os selecionados atuarão nos mais diversos setores da Administração Municipal por 20 horas semanais e receberão dois terços do salário mínimo nacional vigente mais cesta básica (desde que o próprio participante ou outro membro da família, residente no mesmo benefício, não receba tal benefício). O contrato tem duração de seis meses podendo ser prorrogado pelo mesmo tempo.

“O principal objetivo do Agente Jovem é a geração de trabalho e renda, visando minimizar as diferenças sociais e a elevação do nível de escolaridade, promovendo o exercício responsável de direitos e deveres de cidadania e acesso a serviços essenciais”, explica o secretário da Seais (Secretaria de Assistência e Inclusão Social), Daniel Córdoba.

DOCUMENTAÇÃO

O candidato deverá apresentar os seguintes documentos (original e cópia): Cartão São Caetano, RG ou Carteira Nacional de Habilitação (CNH); CPF ou documento que contenha esta informação ou comprovante emitido pela Receita Federal; Título de Eleitor ou protocolo de requerimento; comprovante de endereço (conta de água, luz, telefone fixo ou IPTU) em nome do participante ou responsável legal referente aos meses de setembro/2016 e setembro/2019, ou contrato de locação em nome do candidato ou responsável legal que comprove domicílio e residência de, no mínimo, três anos em São Caetano do Sul; Carteira Profissional (CTPS), em especial, das folhas da foto, identificação, página do último contrato de trabalho (registro) e página seguinte em branco, para comprovar que não exerce atividade remunerada, e comprovante do nível de escolaridade emitido por instituição credenciada pelo MEC.

Os demais membros da família que residem no mesmo endereço deverão apresentar cópia de RG, CPF, Carteira Profissional (CTPS), em especial, das folhas da foto, identificação, página do último contrato de trabalho (registro) e página seguinte em branco, ou CNIS (www.meu.inss.gov.br). Documentos atualizados até o mês anterior à inscrição que comprovem, em especial, a renda do candidato e familiares da mesma residência, como extrato de benefícios previdenciários, Bolsa Família e demais rendas declaradas. Vale destacar que a família deve ter renda mensal conjunta de todos os membros de até dois salários mínimos nacional vigente.

Candidatos com deficiência devem apresentar documento que comprove a deficiência, emitido por médico (deverá conter o CRM do profissional