Prefeitura de São Caetano implanta período integral em todas as escolas de Ensino Fundamental da cidade

0

Nesta quinta-feira (30/11), o prefeito José Auricchio Júnior fez um importante anúncio à comunidade escolar, em encontro realizado no Cecape (Centro de Capacitação dos Profissionais da Educação) Drª Zilda Arns: a entrega de um projeto de lei à Câmara para a instituição de período integral em todas as escolas de Ensino Fundamental do município.

“Estamos universalizando a escola de tempo integral em 2024. É uma das decisões mais importantes de todas as minhas gestões em São Caetano do Sul, uma conquista inquestionável para a Educação da cidade. Estamos deixando um legado às próximas gerações”, declarou Auricchio.

O chefe do Executivo lembrou de algumas das melhorias conquistadas para a Educação municipal, como a municipalização do ensino, a implantação de educação tecnológica, os programas voltados à segurança alimentar, como o Almoço na Escola, e o plano de carreira do magistério. “Mas, não estaríamos completos se não implantássemos o período integral em todas as escolas. Não tenho dúvidas de que vamos deixar um grande avanço.”

A secretária de Educação, Minéa Fratelli, explicou que as escolas municipais terão ampliação de 25 horas semanais de aulas para 35 horas semanais, o que trará aos alunos mais segurança alimentar (com a possibilidade de realizar mais refeições na escola) e mais possibilidade de desenvolvimento de habilidades socioemocionais a partir de diferentes oficinas.

De acordo com a secretária, a rede municipal já está preparada para a mudança. Hoje, São Caetano já tem todas as escolas da educação infantil funcionando em período integral (são 46 escolas). No Fundamental I são oito as escolas de tempo integral, totalizando 54 das 66 escolas.

As 12 escolas restantes adotarão a ampliação de carga horária a partir de dois modelos possíveis: 7 horas diárias (das 7h às 14h) ou 35h divididas na semana da seguinte forma: um dia todo na escola (por exemplo, das 7h às 17h) e os demais no horário convencional. As escolas terão autonomia para decidir o melhor modelo para a sua comunidade.

O período integral será obrigatório nas escolas municipais. Mas os alunos que tiverem impedimentos como participação em programas como os Patrulheiros Mirins, realização de terapias, esportes de alto rendimento e trabalho (estágio, Jovem Aprendiz etc.) poderão ser dispensados das aulas, apresentando o devido comprovante.

MAIS AULAS
Com o período integral, os alunos das escolas fundamentais de São Caetano poderão participar de oficinas esportivas e culturais no contraturno das aulas, graças à parceria da Seeduc com a SELJ (Secretaria de Esportes, Lazer e Juventude) e a Secult (Secretaria de Cultura). Hip hop, música, dança, fotografia, esportes coletivos, tênis de mesa, xadrez, tecnologia, street dance, conversação de inglês, circo, desafios matemáticos, laboratório de ciências são algumas das opções consideradas; os alunos deverão consultar na sua escola quais oficinas estão disponíveis.

Além disso, todas as escolas integrais de Fundamental I de São Caetano terão mais três matérias na matriz curricular— Educação Empreendedora, Convivência Ética e Linguagens Artísticas – ministradas pelos próprios professores da rede.

Para dar apoio à mudança, a Prefeitura planeja a ampliação do programa Mães Acolhedoras. Hoje, 420 mães trabalham na rede, dando suporte ao programa ProNutri e à implantação de hortas escolares. O plano é contratar mais 200 mães para atuarem especificamente nas escolas, que se tornarem de tempo integral. No momento, as secretarias estão analisando a viabilidade orçamentária para a contratação.