13º Festival do Chocolate movimentou cerca de R$ 7,7 milhões na economia local

Estimativa aponta que tradicional evento movimentou cerca de R$ 7,7 milhões na economia local e gerou 2 mil postos de trabalho diretos e indiretos

A Prefeitura da Estância Turística de Ribeirão Pires divulgou na última semana estimativa da movimentação econômica e geração de empregos na cidade durante a 13ª edição do Festival do Chocolate da cidade. Entre os dias 19 de julho e 4 de agosto, passaram pelo Complexo Ayrton Senna, que sediou o evento, cerca de 160 mil pessoas.

O público aproveitou as atrações gastronômicas e de artesanato em 45 chalés, movimentando, dentro da festa, cerca de R$ 6 milhões. A estimativa considerou o consumo médio de R$ 38 por visitante no evento. A festa aqueceu, ainda, a cadeia de comércio e serviços no entorno do Complexo Ayrton Senna (transporte, estacionamento, compra de alimentos para troca de ingressos), elevando a média de consumo para cerca de R$ 50, totalizando aproximadamente R$ 8 milhões.

Com relação à geração de empregos, estima-se que foram gerados cerca de 500 postos de trabalho diretos (fazem parte da estimativa os comerciantes do evento, fornecedores, prestadores de serviço, entre outros). O número de postos de trabalho indireto é cerca de três vezes maior: estima-se a geração de 1.500 vagas temporárias durante o tradicional evento.

Turismo – De acordo com pesquisa aplicada pela organização do evento, durante todos os dias da festa, das 160 mil pessoas que passaram pelo local, cerca de 50% eram visitantes de outras localidades – em torno de 80 mil turistas de cidades do ABC Paulista, da Capital e outras cidades do Estado de São Paulo.

Em ônibus turístico, o público participou da atividade, com cerca de duas horas de duração. Os visitantes conheceram a Via Crucis/ Mirante Santo Antônio; Mirante São José; a tricentenária Capela do Pilar; e o recém-revitalizado Parque Pérola da Serra.