PM de São Paulo prende ilegalmente manifestantes e jornalistas durante protesto

Policiais militares do estado de São Paulo, comandados pelo governador João Doria (PSDB) e pelo secretário da Segurança Pública, coronel João Camilo Pires de Campos, detiveram ilegalmente um grupo de ao menos 20 pessoas durante protesto contra o aumento no valor das passagens do transporte público na noite desta terça-feira (7), na cidade de São Paulo. Entre as pessoas “presas para averiguação”, nas palavras de um PM, está o repórter fotográfico Rodrigo Zaim. A PM ainda agrediu manifestantes e jornalistas durante o ato. O protesto, puxado pelo MPL (Movimento Passe Livre), aconteceu pelo aumento de R$ 0,10 no valor da tarifa do transporte público, entre trem, metro e ônibus, de R$ 4,30 para R$ 4,40, em acordo da Prefeitura, administrada por Bruno Covas, com o Governo estadual, gerido por João Doria, ambos do PSDB. A detenção aconteceu após a tropa dispersar manifestantes na estação Trianon/Masp, da linha 2 – Verde do Metrô, na Avenida Paulista, região central da capital paulista, e todos foram levados ao 78º DP (Jardins). As pessoas estavam no entorno da Paulista quando abordada pelos PMs. Testemunhas relatam que as abordagens eram aleatórias. As pessoas permanecem detidas em frente à delegacia. Nesta mesma ação os policiais agrediram quem estava no local, seja manifestante ou jornalista.