Jean Wyllys declara apoio a pré-candidato do PT em São Paulo

Ex-deputado federal pelo PSOL-RJ classificou a pré-candidatura do jornalista e ativista LGBT William De Lucca como ‘um luxo’ para a cidade

“Um luxo”. Foi assim que o ex-deputado federal Jean Wyllys classificou a pré-candidatura do jornalista e ativista LGBT William De Lucca a vereador de São Paulo pelo PT. No último sábado (1º/08), os dois bateram um papo no lançamento da pré-candidatura de De Lucca – evento realizado virtualmente devido à pandemia do coronavírus.

“Eu acho um luxo São Paulo ter um pré-candidato como você e falo isso com a maior honestidade. A gente sabe como as câmaras de vereadores são muito desqualificadas. O desinteresse pelas câmaras municipais faz com que estas sejam habitadas por uma fauna pavorosa, de gente medonha, que mal conhece a cidade, que está ali para atender a interesses escusos. E a Câmara de Vereadores de São Paulo podendo contar com uma figura como você, e a cidade toda ganha”, declarou o psolista.

Ao longo do evento, que reuniu ouros nomes da cena LGBT, como a drag queen Salete Campari, o cantor Filipe Catto, a cantora Zelia Duncan e outros, Jean e William discutiram a conjuntura adversa para minorias e grupos marginalizados, e destacaram desafios de um eventual mandato.

“Não é um momento fácil para se lançar pré-candidato. Ainda há muita violência institucional. É um ato de coragm se colocar nesse lugar. Mas nós pertencemos à raça da pedra dura: a gente sofre, mas continua. Quando você for candidato você me terá como cabo eleitoral. Você é um cara em que eu confio, do ponto de vista da honestidade intelectual, do comprometimento e da capacidade de fazer um bom mandato”, declarou Jean. “Você é membro da comunidade LGBT, mas sua atuação é muito mais ampla. Você tem interesse em toda a cidade de São Paulo, que é muito complexa. Você tem uma serie de qualidades que faz você ser um luxo para a cidade”, completou.

William também lembrou da atuação de Jean Wyllys na Câmara, que culminou na necessidade de o ex-parlamentar deixar o país devido a sucessivas ameaças de morte recebidas durante sua atuação no Congresso Nacional.

“Você é certamente uma das pessoas mais corajosas que eu já vi nesse país. Foi uma bancada de um homem só, enfrentou um ódio imenso. O que hoje chamamos de gabinete do ódio, você conheceu no gabinete ao lado. Vamos construir um país para que gente brava e guerreira como você não precise sair do país para não morrer”, disse De Lucca.

“Não tenha medo de falar a verdade, pois quando você fala a verdade você tem coerência, e a coerência blinda você”, aconselhou Jean.

De Lucca é jornalista do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região. Foi um dos fundadores do coletivo Palmeiras Livre e membro do coletivo Canarinhos Arco-Íris, de torcedores LGBT. Devido à sua atuação contra a homofobia no esporte, chegou a receber uma série de ameaças de morte, sem nunca deixar de ir aos estádios para assistir aos jogos do Palmeiras, seu time do coração.