‘A tenda pode se tranformar em hospital em dois dias’, afirma médico em Live com Felipe Augusto

Por Helton Romano

À espera do colapso
Pressionado a dar explicações sobre a tenda montada em Boiçucanga, e divulgada como sendo hospital de campanha, o prefeito colocou dois médicos para falar na última live. Um deles, Leonel Nulman, diz que, se houver necessidade, a tenda pode ser transformada em hospital em dois dias. O outro, Juan Lambert, prevê aumento de internações daqui duas semanas. “Quando começar o colapso, os hospitais de campanha serão preenchidos”, declarou Lambert.
Dois dias antes, o médico Carlos Capitani (à esquerda na foto) previu o contrário. Para ele, daqui duas semanas “começa a estabilizar”.
Segundo o boletim deste sábado, quatro pacientes estão internados.


Academias
Na live anterior, o prefeito Felipe Augusto manifestou a intenção de permitir a reabertura das academias e estúdios, conforme havia se comprometido com o segmento. Ao lado de Felipe, o médico Capitani deu o aval para a reabertura com restrições. Mas o público, que assistia à transmissão, reagiu negativamente.
Depois de ler as críticas, o prefeito recuou: “Só fizemos um comentário, fiquem tranquilos. As academias permanecem fechadas”.


Ambulantes
A Prefeitura diz ter prorrogado, até 31 de dezembro, a validade da taxa anual do comércio ambulante. A decisão foi tomada depois de uma manifestação de ambulantes, na última terça-feira, em frente ao Paço Municipal. Depois de 3 horas de espera, representantes foram recebidos pelo prefeito. Eles reivindicaram auxílio financeiro, nos moldes do concedido em Ilhabela. Mas Felipe alegou que não tem dinheiro, e prometeu cesta básica para os ambulantes cadastrados.