Vereadora de São Sebastião pede cassação do prefeito Felipe Augusto

Por Helton Romano

Cassação
A vereadora Michele Hiraoka, que substitui Pixoxó, apresentou pedido de cassação do prefeito Felipe Augusto. A denúncia se baseia em um acordo para pagamento de dívidas com a Bandeirante que, segundo Michele, teriam sido prescritas. Os vereadores agora terão que decidir se criam uma comissão para apurar a denúncia ou engavetam o pedido.
Michele advertiu o presidente Teimoso para que siga o rito previsto em lei. “Caso contrário, o Ministério Público terá que investigar a conduta do prefeito e dos vereadores que se omitirem”, avisou Michele.


Reação governista
A vereadora também fez duras críticas ao prefeito, a quem acusou de “passear pelo mundo”. Felipe Augusto foi defendido por Renato, que citou algumas obras. “Imagine se o prefeito estivesse na cidade”, ironizou Renato. “O trabalho que está sendo feito na Costa Sul é de tirar o chapéu”, completou.
Quem também rebateu as críticas ao governo foi Reinaldinho. Ele contra-atacou citando o valor total repassado à Câmara ao longo do mandato. “É caro a população pagar R$ 80 milhões pra gente ficar aqui fazendo barraco, dando show, falando os problemas e não propondo nenhuma solução”, apontou Reinaldinho .


Pessoas do mal
Na tribuna, o vereador Elias se mostrou incomodado com críticas nas redes sociais. “Detesto grupo de whatsapp. Ficam cutucando, marcando a gente. Não tenho tempo para ficar respondendo a essas pessoas do mal porque tenho trabalho a fazer”, comentou Elias.


Surpresa
O vereador Ernaninho considera que “a cidade já está numa guerra absurda para as eleições do ano que vem”. Ernaninho avisou que a aprovação das contas do pai e ex-prefeito Ernane não significa que ele será candidato. O vereador deixou no ar que pode pintar uma surpresa. “A população pode se surpreender com quem será de fato o candidato do PSC”, afirmou.


Aprovado
Os vereadores confirmaram, em segundo turno, a criação de mais cargos na Câmara. Com a ausência de Gleivison, dessa vez Reinaldinho foi o único que votou contra.


Troca-troca
Os suplentes Diogo Nascimento e Paulinho Mathias trocaram de cargos. Paulinho retorna à Câmara, enquanto Diogo assume a vaga de secretário-adjunto de Habitação. “Era o que eu mais queria porque não me adaptei muito lá”, confessou o ex-secretário Paulinho.