MP processa Sara Winter em R$ 1,3 milhão por divulgar dados de criança

0

O MPES – Ministério Público do Espírito Santo – entrou com ação na justiça capixaba contra a ativista de extrema direita, Sara Winter por ter divulgado os dados da menina de 10 anos que engravidou do tio vítima de estupro. O MP pede R$1,3 milhão por dano moral coletivo.

Segundo o MP, Sara teve acesso, de forma ilegal, a detalhes do caso, como o nome da menina e o endereço do hospital onde ela passaria pelo procedimento de interrupção da gestação indesejada, e os veiculou no Instagram, Facebook e Youtube. Por isso, a Ação Civil Pública (ACP) pede que ela seja condenada a pagar R$ 1,3 milhão a título de dano moral coletivo — o dinheiro, em caso de condenação, será revertido ao Fundo de Direitos da Criança e do Adolescente de São Mateus (ES).