Em Ribeirão Pires: cargos no governo x cargos irregulares

Denúncia aponta que Amigão D’orto teria duas funcionárias de forma irregular na Câmara

Na última sessão da Câmara de Ribeirão Pires, a discussão entre os vereadores, Amigão D’Orto (PTC) e Anselmo Martins (PR) por conta de cargos no governo marcou os trabalhos da Casa.

De acordo com Amigão, Anselmo Martins teria cargos no governo Kiko Teixeira (PSB), o que foi confirmado pelo vereador.

Você está com problemas com o prefeito, pois você tinha cargos comissionados e agora não tem mais. É por isso que está bravo com o prefeito”.

Já Anselmo, respondeu:

“O governo de fato me ofereceu os cargos, mas não eram meus, eu apenas indiquei pais de família que precisavam de emprego porque o governo me pediu”

Após a discussão no plenário, a imprensa recebeu a denuncia de que o vereador Amigão D’Orto teria duas funcionárias em seu gabinete que trabalhara de forma irregular. Ambas cumpririam horário comercial, utilizavam a estrutura da Câmara Municipal e representava o vereador em Sessões Solenes e eventos.

Ao site Ribeirão Pires de Fato  Amigão negou que teria outros funcionários, além dos dois nomeados em seu gabinete.

“Os únicos funcionários que eu possuo são o Tadeu e o Raphael. A Suzy é uma munícipe que frequenta meu gabinete com frequência, me trazendo demandas, mas eu nunca paguei ela”. Explicou

Já para o site Caso de Política, o parlamentar afirmou que uma das moças é sua secretária pessoal.

Amigão informou ao Caso de Política que a servidora Suzy não integra o quadro de sua assessoria, sendo ela uma secretária particular.

As funcionárias não foi vista na manhã desta sexta-feira nas dependências da Câmara. Tal prática é vedada, pois a Câmara só pode se responsabilizar pelos funcionários de seu quadro.