Auricchio e Paulo Serra divergem de Morando e defendem permanência de Alckmin na presidência do PSDB

0

Após a polêmica sobre o posicionamento do prefeito de São Bernado do Campo, Orlando Morando (PSDB) que sugeriu que o partido trocasse sua presidência, que hoje é ocupada pelo ex-governador, Geraldo Alckmin, os prefeitos de Santo André e São Caetano do Sul, divergiram de Morando e lançaram nota botando “panos quentes” no assunto. 

Os tucanos, Paulo Serra e José Auricchio Jr. lançaram nota a imprensa dizendo que não é hora de “expor negativamente em praça pública nossos líderes”, e defendem a permanência de Alckmin à frente do partido.

Leia a nota na íntegra

Passadas apenas 48 horas do resultado das eleições, não é o momento de acharmos culpados e, muito menos, expor negativamente em praça pública nossos principais líderes.

O momento é de reflexão e de buscar entender o recado dado pela sociedade brasileira, cidadãos e cidadãs do nosso País.

Um partido político não se constrói do dia para noite, e, suas lideranças, que foram vitoriosas até aqui, não podem ser descartadas diante de um insucesso eleitoral.

Temos certeza que a história fará justiça ao nosso sempre Governador Geraldo Alckmin, que pelos valorosos serviços prestados até aqui, conta com nosso integral apoio e solidariedade.

E justamente por não acreditarmos em extremismos e soluções simples para problemas complexos, é que defendemos a permanência de Geraldo Alckmin na Presidência Nacional do PSDB, para que, internamente, com sua experiência possamos fazer nossa autocrítica e, unidos, oferecermos novamente ao Brasil uma alternativa exitosa de boas práticas em políticas públicas.

Paulo Serra – Prefeito de Santo André

José Auricchio Junior – Prefeito de São Caetano do Sul