Justiça nega informações a imprensa sobre prisão de Atila

Assessoria não responde sobre desfecho da Operação Prato Feito

Após a nota oficial emitida pelo TRF3 confirmando a prisão preventiva do prefeito Atila Jacomussi (PSB), em decorrência da operação “Prato Feito”, nosso site tentou contato com assessoria de imprensa do Tribunal para saber detalhes.

Questionamos o TRF3 qual teria sido o real motivo da prisão do prefeito? Quantas pessoas foram detidas na operaçao? Havia mandado  de prisão para Atila ou ele teria sido preso em flagrante?

Em resposta ao nosso questionamento, a assessoria de imprensa apenas comunicou:

“O processo está sob sigilo e não temos como confirmar as informações”

Lamentável a atitude da justiça neste momento tão delicado para a cidade de Mauá. A imprensa trabalha incansavelmente pela apuração dos fatos, procurando respostas através das assessorias de imprensa dos envolvidos. Porém a Justiça ainda insiste em agir fora dos padrões da democracia, ocultando os fatos e se negando a esclarecer o ocorrido.

A sociedade perde, a democracia perde e a imprensa fica refém de um sistema privilegiado.