Armando Vega Gil, roqueiro mexicano se suicida após acusação de abuso de menor

Fonte G1

Armando Vega Gil, fundador e baixista da banda de rock mexicana Botellita de Jerez, foi encontrado morto nesta segunda-feira (1) depois de publicar um bilhete no Twitter. “Não culpem ninguém pela minha morte: é um suicídio, uma decisão voluntária, consciente, livre e pessoal”, escreveu ele, que ainda usou a hashtag “Me Too Músicos Mexicanos”, fazendo referência ao movimento que denuncia violência sexual.

Junto à mensagem, Armando Vega Gil publicou uma carta dizendo que foi acusado falsa e anonimamente de abusar sexualmente de uma mulher quando ela tinha 13 anos de idade.

O músico de 64 anos foi encontrado morto em sua casa na Cidade do México, confirmaram autoridades.

“Eu o direi categoricamente, esta acusação é falsa”, disse Vega Gil no bilhete. “Quero deixar claro que minha morte não é uma confissão de culpa, pelo contrário, é uma declaração radical de minha inocência. Só quero limpar o caminho que meu filho percorrerá no futuro.”