Prefeitos contrários a Morando no Consórcio articulam criação de nova Agência Regional

0

Prefeitos buscam discutir regionalidade sem custo

Após a Câmara de São Caetano do Sul suprimir o repasse de R$ 1,2 milhões ao Consórcio Intermunicipal do Grande ABC,  somado a expulsão do prefeito Gabriel Maranhão do PSDB, o clima entre os prefeitos que compõe a entidade. Já circula entre os bastidores que Atila Jacomussi (PSB), Gabriel Maranhão (Sem Partido) e Lauro Michels (PV) articulam uma nova Agência Regional para fazer frente ao Consórcio.

A  ideia também é apoiada pelo deputado federal, Alex Manente (PPS) que tem como objetivo defender uma nova forma de discutir a regionalidade nas sete cidades.

Funcionamento

De acordo com apuração do nosso site Bastidor Político, a nova agência não teria sede física e suas deliberações seriam feitas uma vez por mês em reuniões nas prefeituras participantes. Cada mês uma prefeitura sediaria a discussão.

A agência teria a participação dos prefeitos, secretários e vereadores com o objetivo de buscar soluções regionais como: segurança, mobilidade urbana e elaboração de projetos afim de buscar recursos financeiros no Estado e  União.

De acordo com as fontes ouvidas, os prefeitos reclamam que o Consórcio perdeu seu principal objetivo,  a “Regionalidade”, para dar lugar a discussão política-partidária .

A expectativa é que o prefeito de São Caetano do Sul, José Auricchio Jr (PSDB), também integre a nova entidade. A relação do prefeito sulsancaetanense e Orlando Morando se desgastou nos últimos dias com a ida de Thiago Auricchio para o PR. Orlando busca nos bastidores punir Auricchio por filiar o filho numa sigla que terá como candidato a governador, Márcio França em detrimento a João Dória.

Já há articulação para que as cidades de Mauá e Rio Grande da Serra acompanhe São Caetano do Sul e cancelem o repasse para o Consórcio nos próximos meses.