Morando isenta empresários de ônibus sobre aumento, mas esquece de combinar com demais prefeitos

POR SAMUEL BOSS

Parecia um roteiro de programa de humor, mas infelizmente aconteceu de verdade. O presidente do Consórcio Intermunicipal do Grande ABC, Orlando Morando (PSDB), reuniu ontem (9), os demais prefeitos da região na primeira assembleia do ano para tratar sobre o aumento das tarifas, porém, a pauta  não foi o aumento das tarifas.  O prefeito de São Bernardo do Campo tentou isentar os empresários de ônibus da região, mas esqueceu de alinhar o discurso com os demais prefeitos.

“Nenhuma das prefeituras recebeu um pedido formal das concessionárias para reajuste, razão pela qual não vamos deliberar sobre o assunto. Não há razão em dar o aumento se o concessionário não protocolou”, explicou Orlando Morando.

O tucano poderia ter pelo menos alinhado este discurso com seu colega de partido, Paulo Serra, que foi categórico. “Cada município ainda vai fazer seu estudo. Já temos em mãos (a reivindicação dos empresários) e a gente vai avaliar. Por ora, não há estudo fechado e faremos análise para deliberar nos próximos 30 dias”, expôs o prefeito de Santo André.

Tentar ‘livrar a cara’ ou ‘passar o pano’ para os empresários de ônibus é algo tão comum no ABC, que já não sabemos mais se as relações entre o empresariado e os prefeitos da região são relações formais ou partem para o campo da intimidade. Vale lembrar que mesmo os prefeitos optando sempre para o lado do empresariado, o papel do chefe do executivo é defender o lado da cidade e consequentemente de seu povo.

A primeira reunião do Consórcio descartou o aumento da tarifa neste mês de janeiro, porém, a prova que a tarifa irá aumentar na região a partir do próximo mês é o total desprezo do Diário do Grande ABC quanto ao tema. O jornal do empresário de Transportes, Ronan Maria Pinto, simplesmente ignorou o tema e abordou apenas o imbróglio da Agência de Desenvolvimento. Se o DGABC não cravou a negativa dos prefeitos em relação ao aumento da tarifa, é por que haverá aumento da tarifa.

Segundo a reportagem do Jornal Repórter Diário, feita pelo repórter, Bruno Coelho aponta que Mauá e Diadema também receberam as reivindicações dos empresários e estudam o aumento.

O jornalista Adamo Bazani trouxe com exclusividade em seu portal, Diário dos Transportes a carta aberta do Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo do ABC, que reivindica o aumento da tarifa na região.

Sabemos bem que em 2013 a pauta do aumento das tarifas de Transporte foi o stopim para uma das maiores manifestações populares do Brasil. Em 2018 teremos eleições presidenciais e onerar o trabalhador não é uma boa ideia, mas como os prefeitos só irão para rua pedir voto em 2020, vale a pena agradar os empresários neste momento.

Vale lembrar que nem saúde, nem segurança foram os temas debatidos lá no “Clube dos Prefeitos”, muito menos as chuvas de janeiro e seus agravantes nas áreas de riscos.

Fonte: Diário dos Transportes