Rodrigo Maia: o Primeiro-Ministro do Brasil

Por Samuel Boss

Para quem não entendeu o por quê Rodrigo Maia se engajou tanto nessa reforma da Previdência, vou trazer minha opinião.

Ao vê-lo discursar antes do resultado (positivo), podemos analisar que Maia quer ser uma espécie de “Primeiro-Ministro” do governo, ou seja, ele garantiu no peito a aprovação de uma matéria que o governo jamais conseguiria aprovar com a articulação dos doidos do PSL como: Joice e Frota.

Rodrigo Maia chorou após a aprovação demonstrando uma vitoria pessoal ,e não do governo. Não é possível, se quer apontar um articulador de Bolsonaro que tenha convencido ou negociado com o Centrão,  que não o próprio Maia.

Temos uma força no parlamento a la “Michel Temer” na era do PT.

Bolsonaro será refém deste homem até 2022.