Não adianta culpar o ‘maconheiro’ se a maconha entra na comunidade com a permissão da Polícia e do Exército

Morre uma garota de 8 anos no Complexo do Alemão, vítima de uma bala do fuzil da polícia. Todos se indignam, e todos politizam o fato.

Uns culpam a ação do Estado (o que é óbvio) e outros demonizam os “maconheiros” como alimentadores do sistema do tráfico de drogas e consequentemente da guerra entre traficantes e policiais.

Mas não se pode demonizar o maconheiro, pois a maconha chega aos traficantes (todos eles escondidos em bunkers) pela mão do estado; pela Polícia e exército.

A teia da cadeia de tráfico tem como principal estratégia de logística a ação de policiais e agentes do exércitos corruptos que facilitam a entrada de drogas nas fronteiras e nas comunidade.

A intervenção federal no Rio de Janeiro não prendeu um traficante de nome. Apenas aumentou a tensão entre Estado e população. Afinal quem ganha com o tráfico? Apenas o traficante ou os agentes do estado também?

Por que será que a legalização da maconha é totalmente rebatida pela polícia?

O filme Tropa de Elite ( que semeou o ódio nessa direita raivosa) explica muito sobre o que acontece no tráfico.

https://extra.globo.com/casos-de-policia/pms-sao-denunciados-por-ligacao-com-trafico-bandidos-fizeram-foto-em-caveirao-23879595.html
https://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/noticia/2019/06/05/militares-do-exercito-sao-presos-no-rio-suspeitos-de-desvio-de-municao.ghtml