Ministro Celso de Mello diz que disparo de vídeo pelo presidente ‘Pode incidir em crime de responsabilidade’

Sessao do STF no doa seguinte a denuncia do Joesley Batista (JBS) contra o presidente Michem Temer. Foto: Sérgio Lima/PODER 360

Após a publicação da matéria feita pela jornalista, Vera Magalhães do Estadão, sobre o vídeo compartilhado pelo presidente, Jair Bolsonaro (sem partido) que enaltece sua figura e apoia as manifestações em favor do fechamento do congresso e STF, o ministro da Suprema Côrte, Celso de Mello reagiu.

A face sombria de um presidente da República que desconhece o valor da ordem constitucional, que ignora o sentido fundamental da separação de Poderes, que demonstra uma visão indigna de quem não está à altura do altíssimo cargo que exerce“, afirmou o ministro em nota a Folha de São Paulo.

Celso de Mello também falou sobre o crime de responsabilidade.

“O presidente da República, qualquer que ele seja, embora possa muito, não pode tudo, pois lhe é vedado, sob pena de incidir em crime de responsabilidade, transgredir a supremacia político-jurídica da Constituição e das leis da República.”