Governo corta R$ 348 milhões da Educação, mas paga R$ 3 bilhões em emendas parlamentares

O Ministério da Educação bloqueou R$ 348,4 milhões que deveriam ser aplicados na produção, aquisição, distribuição de livros e de materiais didáticos e pedagógicos da Educação Básica, área considerada prioritária pelo ministro Abraham Weintraub.

O bloqueio acontece na mesma semana em que o  presidente Jair Bolsonaro encaminhou ao Congresso Nacional um projeto de lei que libera R$ 3 bilhões em verbas extras para os ministérios conseguirem pagar emendas parlamentares.

O texto foi enviado em edição extra do Diário Oficial da União, na tarde desta terça-feira (6). A verba para emendas havia sido um compromisso do governo com os deputados engajados em votar a Reforma da Previdência.