Bolsonaro recua e desiste de subsidiar a conta de luz de templos religiosos

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quarta-feira (15) que, atendendo a pedido do Ministério da Economia, suspendeu o subsídio a contas de energia de templos religiosos no País.

Segundo Bolsonaro, o governo federal não avalia mais dar incentivos fiscais para as contas de luz das igrejas brasileiras. O anúncio foi feito após reunião com o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque. “A política da economia é não ter mais subsídios, está suspensa qualquer iniciativa nesse sentido”, afirmou.