Bolsonaro insinua que se as 100 mil pessoas mortas por Covid-19 tivessem tomado cloroquina poderiam estar vivas

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a defender nesta quinta-feira (13) o uso da cloroquina como tratamento para os casos do novo coronavírus.

“Eu sou a prova viva de que deu certo. Muitos médicos defendem esse tratamento. Sabemos que mais de 100 mil pessoas morreram no Brasil. Caso tivessem sido tratadas lá atrás com esse medicamento, poderiam essas vidas terem sido evitadas.”