Podemos confirma candidatura de Kleber Cabral a deputado estadual

0


O Podemos confirmou neste domingo (24) a candidatura do auditor fiscal e vice-presidente
licenciado da Unafisco, Kleber Cabra, a deputado estadual. A campanha é centrada na
defesa firme da pauta anticorrupção; na redução dos tributos para a população de baixa
renda por meio do ICMS; no fomento a doação incentivada em favor dos Fundos da Criança
e Adolescente e de proteção aos Idosos; na defesa de um novo marco no relacionamento
Fisco x Contribuinte e na fiscalização das contas públicas do Executivo e Legislativo
Estaduais, com monitoramento dos gastos realizados e o alcance de metas.


“Agora São Paulo terá um candidato a deputado estadual que vai combater a corrupção,
simplificar e reduzir os tributos de quem produz e gera emprego, fiscalizar os gastos do
Governo e lutar pela valorização do serviço público”, afirma Cabral.


O candidato foi o primeiro pré-candidato do estado a assinar o termo de compromisso com
o Projeto 40+, movimento apartidário que busca eleger pelo menos 40 deputados estaduais
ficha limpa, comprometidos com a pauta anticorrupção. Os candidatos que se
comprometem com o movimento devem defender três pilares: combate à corrupção;
preparação e reciclagem política e extinção ou redução do Fundão Eleitoral.


Cabral é embaixador do projeto em São Paulo. “Após o registro de candidaturas, os
candidatos podem assinar publicamente o compromisso com as pautas. O 40+ é apartidário
e todos os candidatos que aderirem aos compromissos serão listados no site”, explica.
Uma das propostas que Cabral pretende implementar em São Paulo é a criação de uma lei
estadual para devolução de recursos arrecadados através do ICMS diretamente na conta de
famílias de baixa renda. A proposta é inspirada na lei Devolve ICMS, em vigor no Rio
Grande do Sul. O tributo, que é de competência estadual, foi responsável pela arrecadação
de R$ 99,6 bilhões em São Paulo entre janeiro e junho deste ano.


“As pessoas não fazem ideia de quanto pesam os impostos embutidos em suas compras no
mercado, na conta de luz, no gás de cozinha. É mais de 30%”, destaca o auditor, que é
pré-candidato a deputado estadual em São Paulo. Segundo Cabral, a devolução do ICMS
tem o objetivo de garantir maior justiça tributária. “Proporcionalmente às suas rendas, as
famílias mais pobres são justamente as que pagam mais impostos”, explica.


Para Cabral, o sistema tributário brasileiro é perverso tanto para a população quanto para
os empreendedores. “O empresário sofre para pagar seus impostos, com esse cipoal de
normas tributárias federais, estaduais e municipais, que não se conversam e estão em
constante mudança. Por outro lado, a população não vê esses impostos se converterem em
serviços de qualidade”, diz Cabral. O auditor defende uma tributação mais simples e justa
para o Brasil, além de uma melhor fiscalização dos gastos públicos.


Kleber Cabral tem 50 anos, nasceu em São Caetano do Sul (SP), membro da Igreja
Presbiteriana de Pinheiros e é formado em Direito pela USP e Engenharia Mecatrônica pela
Escola Politécnica – USP. É auditor da Receita Federal há 25 anos e já atuou na área
aduaneira, de inteligência, na fiscalização de imposto de renda de grandes contribuintes e
operações especiais. Foi presidente das duas principais entidades de classe – Unafisco e
Sindifisco Nacional.


Além disso, Cabral esteve envolvido em pautas anticorrupção e participou, a convite da
FGV e da Transparência Internacional, do grupo que redigiu as 70 Novas Medidas Contra a
Corrupção.


Para ele, a integridade na política não é apenas uma virtude, mas condição essencial.
“Tenho muito a contribuir nas questões tributárias, mas o que move profundamente meu
coração é o desejo de ser um agente de transformação no jeito de se fazer política, a partir
de um compromisso público com os valores cristãos, da família e da ética”, afirma.