CEE Erasmo Batissaco, no Bairro Mauá, realiza aula inaugural de patinação artística com mais de 200 pessoas

A aula inaugural da turma de patinação artística de São Caetano aconteceu na noite da sexta-feira (20/9), no CEE Erasmo Batissaco, no Bairro Mauá. Estiveram presentes o prefeito em exercício, Beto Vidoski, secretários e vereadores, além de pais, amigos da turma de patinação e moradores do bairro.

O ginásio foi totalmente revitalizado e adequado às aulas de patinação artística, já que no local aconteciam aulas de jiu jitsu, modalidade que passou os treinamentos para o Centro de Treinamento Esportivo (CTE) Mario Chekin, no Bairro São José.

A revitalização ficou por conta do Ipace (Instituto Pangea de Ação Cultural e Esportiva), que realizou a adequação do piso (cimento), remodelando e aplicando cobertura de epóxi autonivelante; pintura; construção de duas salas (equipamentos e secretaria); adequação dos banheiros para vestiários, recebendo chuveiros para os atletas, além de toda hidráulica, elétrica e iluminação.

“Ficou sensacional. Essa parceria com o Ipace, iniciada lá em 2017 quando assumimos a Prefeitura, tem dado frutos como em casos de outras modalidades também. Hoje, com certeza, a população do Bairro Mauá e de toda São Caetano ganha um espaço adequado para treinamentos da patinação artística e também do hóquei aqui no CEE Erasmo Batissaco. Outra novidade, é que agora o ginásio ficará aberto para treinamentos e lazer de segunda a sábado, em três períodos: manhã, tarde e noite”, enalteceu Vidoski, arrancando aplausos de patinadores e presentes em geral.

PATINAÇÃO

A patinação artística tem entre 270 e 300 alunos, a partir dos 7 anos, que praticavam a modalidade de segunda-feira a sexta-feira, no ginásio do CER Miguel Marcucci (Abrevb), no Bairro Barcelona. A fila de espera de pessoas que pretendem praticar a patinação artística chega a 750.

“Agora, com a adequação do ginásio aqui (CEE Erasmo Batissaco), teremos condições de receber mais alunos, inclusive abrindo turmas para iniciantes do PEC, pois temos pessoas que não têm aquele pique para competições, apenas para lazer. Daremos um treinamento diferenciado dos que buscam o esporte com intenção de competição a apresentações”, explica o presidente do Ipace, Paulo Sérgio Gondim Coutinho.