De acordo com B.O, modelo foi baleada no peito e morreu a caminho do hospital

De acordo com o Boletim de Ocorrência do caso que resultou na morte da modelo, Priscila Delgado e no ferimento a balas em seu namorado, o delegado, Paulo Bilynskyj, a moça teve um ferimento no peito e foi encontrada ainda com vida no banheiro do apartamento.

A informação foi dada por um PM que subiu até o apartamento a pedido do próprio delegado, após se dirigir ferido para a portaria do prédio.

O depoimento aponta que havia muito sangue no local, uma marca de projétil na parede do banheiro e a modelo ainda viva com um ferimento de bala no peito. Priscila foi levada ao hospital, mas morreu no caminho.

O B.O aponta também, que no apartamento havia 6 armas: duas pistolas, dois fuzis, uma carabina e uma metralhadora.

O delegado alega que a namorada o alvejou com 6 tiros, lhe acertando 3: no abdômen, no dedo e na perna, e depois teria cometido suicídio. Paulo passou por cirurgia seu quadro é estável.