Santo André realiza seminário para discutir políticas públicas e inserção dos catadores na gestão de resíduos sólidos

0

Evento também apresentará resultados de uma pesquisa feita pelo Semasa para compreender a vida e o trabalho desses profissionais 

Santo André promove na próxima quinta-feira (30) um evento inédito para abordar a importância da participação dos catadores na gestão de resíduos sólidos e formular e discutir políticas públicas a esses profissionais, que, na maioria das vezes, estão em situação de vulnerabilidade social e trabalham em condições precárias. Trata-se do seminário ‘Um olhar integrado sobre os catadores de materiais recicláveis’, realizado pelo Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André) no anfiteatro Heleny Guariba, das 8h às 17h, localizado no hall do Teatro Municipal (Praça IV Centenário, s/n – Centro). 

Serão quatro mesas com a participação de gestores públicos, técnicos, instituições acadêmicas, cooperativas, organizações sociais e o setor empresarial. O seminário também apresentará os resultados do mapeamento que o Semasa fez, entre o fim de 2021 e o começo de 2022, para compreender a realidade social, o trabalho dos catadores e o cenário atual de coleta e venda de materiais recicláveis. 

Com o estudo, Santo André pôde levantar o perfil socioeconômico desses trabalhadores, a renda, faixa etária, etnia, sexo, escolaridade, variáveis do trabalho e do sistema de coleta e comercialização de resíduos reaproveitáveis, além de questões relacionadas à saúde, proteção, participação em programas sociais, dentre outros. “Santo André agora possui um importante instrumento para criar políticas públicas aos catadores, trazer mais dignidade e qualidade de vida e ser um município mais comprometido com as justiças social e ambiental”, afirma o superintendente do Semasa, Gilvan Junior. 

“O seminário é uma grande oportunidade para ouvir as diferentes opiniões dos participantes, mas também permitir que os gestores e a sociedade em geral criem estratégias e programas que estejam em sintonia com o desafio de beneficiar os catadores com políticas públicas. É um momento de debate e troca de experiências, algo necessário para avançar em diversos projetos”, explica o diretor do Departamento de Resíduos Sólidos do Semasa, Edinilson Ferreira dos Santos.