Prefeitura de Santo André e IBGE alinham execução do Censo 2022

0

Agentes de saúde e líderes comunitários vão ajudar no trabalho de entrevistas que começa na segunda-feira

Integrantes da Secretaria de Cidadania e Assistência Social de Santo André e técnicos do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) estiveram reunidos na tarde desta terça-feira (26) no Salão Burle Marx, no prédio da Prefeitura, com Agentes Comunitários de Saúde (ACSs), funcionários dos nove Centros de Referência de Assistência Social (Cras) da cidade e lideranças comunitárias para alinhar a execução do Censo 2022, que começa na segunda-feira (1º). A finalidade do encontro foi explicar como serão feitas as entrevistas nos domicílios e solicitar apoio na condução dos trabalhos, que vão perdurar até dia 31 de outubro.

Em Santo André serão cerca de 470 recenseadores do IBGE que vão percorrer os mais de 175 mil quilômetros quadrados da cidade em busca de informações sobre a população. Serão adotados dois tipos de questionário. No básico, são 26 perguntas com intuito de investigar as principais características do domicílio e dos moradores. Já o questionário de amostra conta com 77 perguntas e inclui identificação étnico-racial, nupcialidade, núcleo familiar, fecundidade, religião ou culto, deficiência, migração interna ou internacional, educação, deslocamento para estudo, trabalho e rendimento, deslocamento para trabalho, mortalidade e autismo.

“Nossa ideia é mostrar para os agentes e líderes comunitários que eles podem atuar como facilitadores do Censo 2022. São pessoas que nutrem confiança natural dos moradores e serão importantes na coleta dos dados. Infelizmente, muitas pessoas ainda desconfiam dos recenseadores e acabam não respondendo aos questionários, que são fundamentais para descobrirmos diversas informações sobre o Brasil”, comenta o superintendente do IBGE São Paulo, Rafael Carvalho, lembrando que todos os entrevistadores vão utilizar colete e identificação durante os trabalhos.

Em todo o Brasil serão entrevistados moradores em cerca de 75 milhões de domicílios particulares permanentes. O questionário de amostra, o mais completo, será aplicado em aproximadamente 11% desse contingente, ou seja, cerca de 8,5 milhões de residências. A última amostragem por domicílio do IBGE foi realizada em 2010, ou seja, há 12 anos. Os dados atualizados da população são cruciais para as tomadas de decisões do setor público.