Pedrinho Botaro: ‘Denuncia contra vereador precisa ser protocolada de forma oficial’

Após a tumultuada sessão que aprovou o projeto 20/19 que concedeu para a Sabesp os serviços de água e esgoto do Semasa, o presidente da Câmara Pedrinho Botaro (PSDB) se pronunciou sobre a responsabilização de vereadores nas agressões entre manifestantes.

Surgiu boatos que alguns vereadores de oposição seriam responsáveis pelo convite e entrada dos manifestantes envolvidos na briga.

De acordo com o presidente, a denuncia precisa ser protocolada de forma oficial.

A Câmara Municipal vai tomar as medidas cabíveis com relação a segurança.  Em relação a denuncia sobre este ou aquele vereador, a denuncia precisa ser protocolada e com a devida comprovação. Pois não dá para falar que eu acho que há envolvimento de fulano ou de ciclano. É preciso fazer a denuncia com a prova”, explicou Botaro.

 Pedrinho também falou da necessidade da Casa ter um sistema de monitoramento de câmeras.

“O controle de acesso foi positivo, mas ficou comprovado que nós vamos precisar de outras medidas, por exemplo câmeras. Vai ter que ser colocado e é um dos itens que vou encaminha para que seja feito”, concluiu.

 Durante a votação manifestantes contrários ao projeto invadiram o plenário aos gritos de ‘Lula Livre’ e ‘O Semasa é nosso”, e em seguida ocorreu um bate boca com grupo a favor da proposta e começou a pancadaria.

Três homens e duas mulheres foram atingidos e a servidora Regina Cesar lavrou Boletim de Ocorrência e fez uso da Tribuna Livre para protestar contra as agressões sofridas.