Para manter indicados de Manente como cabos eleitorais, Prefeitura de Santo André cria licença não remunerada para comissionados

0

Após nosso site publicar que os comissionados da Prefeitura de Santo André: Gabriel Roncon, Dedé da Folha e Akira Auriani participaram de ato político em Rio Grande da Serra e Ribeirão Pires, a Prefeitura de Santo André se pronunciou dizendo que os servidores tiraram licença não remunerada.

Os servidores citados tiraram licença não remunerada no dia em questão. Portanto, os mesmos não estavam em horário de expediente, nem receberão remuneração referente a esta data’, diz a nota.

Com salários de R$ 9 mil cada um, os assessores foram contratados pelo prefeito de Santo André, Paulo Serra para servirem de cabos eleitorais do deputado federal Alex Manente.

Cabe dizer que a ‘licença não remunerada’ é a nova jabuticaba brasileira criada pela administração andreense para não punir a gravíssima atuação dos seus servidores em horário de trabalho.

Cabe ainda alguns questionamentos: Os cabos eleitorais de Manente avisaram com antecedência seus superiores que participariam de um ato político em outra cidade? Os superiores aprovaram?

Caso a administração de Paulo Serra teria sido avisada com antecedência ( conforme a nota da Prefeitura), fica mais evidente que os assessores estão mais a disposição do deputado alex Manente do que da Municipalidade, o que caberia a discussão de desvio de função.

A história ainda precisa ser bem explicada.