Governistas querem CPI para investigar Semasa desde 1989

Com a apresentação do projeto de lei do executivo 20/2019 que quer compartilhar a gestão do Semasa com a Sabesp, a oposição e alguns vereadores governistas de Santo André defenderam em plenário as investigações na autarquia para compreender a dívida de cerca R$ 3,5 bilhões.

O vereador professor Minhoca (PSDB) entrou com o pedido de CPI para investigar os contratos do Semasa desde 1989, e teve apoio da base governista. Porém, a bancada do PT e o Sindserv (Sindicatos dos Servidores de Santo André), defendem a apuração apenas no período da gestão do prefeito Paulo Serra (PSDB).

O pedido de CPI conta com 11 assinaturas e será apreciada na próxima sessão, dia 14/5. Para abrir a comissão é necessário 7 assinaturas.

“Precisamos investigar profundamente a origem deste débito apurando os valores cobrados pela Sabesp desde 1989”, justificou Minhoca

Em publicação feita no facebook, o Sindserv defende a apuração desde 2017.

https://www.facebook.com/sindservsantoandre.oficial/photos/a.422096857980661/1059234820933525/?type=3&theater