Volpi é mantido candidato e Kiko sofre nova derrota na justiça

0
2

A Justiça em decisão divulgada nesta segunda-feira, 2 de novembro impôs uma nova derrota ao prefeito Kiko Teixeira (PSDB) que encampou uma verdadeira cruzada jurídica com o objetivo de causar tumultuo e derrubar o ex-prefeito Clóvis Volpi (PL) que é candidato a prefeito de Ribeirão Pires.

No Embargo apresentado, Kiko – que se encontra com sua candidatura impugnada-, solicitou a justiça o indeferimento de Clóvis Volpi para a disputa utilizando-se de argumentação insuficiente especulando sobre a descartada inaptidão de Clóvis Volpi (PL) pressupondo do artifício da Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) julgada no último dia 28. Clóvis teve a sua candidatura deferida no dia 26 de outubro, data anterior aos apontamentos apresentados.

Fundamentando a sua decisão, a juíza mencionou o voto do ex-ministro do Tribunal Superior Eleitoral, Marcelo Ribeiro:

Concluindo a sentença que mantém Clóvis Volpi (PL) como candidato a prefeito nas eleições municipais previstas para  acontecer no próximo 15 de novembro, a magistrada determinou a atualização da situação do candidato no Sistema de Candidaturas, certificando a alteração nos autos e a cientificação da decisão ao Ministério Público Eleitoral.

A insistência de Kiko em levar a diante a sua candidatura ao Paço já rendeu a impugnação da chapa Kiko/Gabriel Roncon onde Kiko que tem condenação em 2ª Instância por ato de improbidade administrativa em processo com trânsito em julgado quando foi prefeito da cidade de Rio Grande da Serra.

Kiko tenta reversão de seu atual quadro de inelegível em instância superiores. O prazo para substituição de seu nome como candidato a prefeito se encerrou no dia 26 de outubro.

A justiça Eleitoral em Ribeirão Pires marcou o dia 5 de novembro para lacrar as urnas da Zona Eleitoral 382 e o dia 9 de novembro para lacrar as urnas da Zona Eleitoral 183.