Para Elzinha ‘racismo’ é quando mexe com ela e não com os negros

0
3

Por Samuel Boss


A secretária de Participação  e Inclusão Social de Ribeirão Pires, Elza da Silva, conhecido  como professora Elzinha (PCdoB) – uma comunista num governo tucano- trata como ‘racismo’ tudo aquilo que mexe com ela, e não com o movimento negro.

Elzinha acusa a página de humor, Fofoqueiros de Ribeirão Pires de racismo pelo simples fato de terem comparado o vereador Paixão vestido de mulher, no Bloco das Mocreias, a ela.
Para Elzinha, o crime de racismo tem que ter a presença dela.


Onde estava a secretária quando a Prefeitura cancelou o contrato da Frente de Trabalho- que tinha em sua maioria  trabalhadores negros e negras?
A participação e inclusão social só diz respeito a suas pautas?


Onde estava Elzinha no protesto dos ambulantes que foram proibidos de trabalharem em frente a estação da CPTM? Acompanhou os ambulantes?
Essas pautas não a incomoda? 


A secretária de origem de esquerda que defende um governo tucano, define o que é ou não racismo?
Além da acusações de racismo,  membros do Movimento  Negro da cidade, intimidaram o administrador da página. Elzinha ensaia ‘usar o movimento para entrar com um Boletim de Ocorrência contra o humorista. Ou seja, ela não quer que o movimento defenda o negro ( até por que houve silêncio do grupo no caso da Frente de Trabalho), ela quer que o movimento defenda ela.


Elzinha já foi condenada em caso parecido. Ela acusou um jovem de racismo dentro da Câmara de Ribeirão Pires e, como não havia provas, foi condenada a pagar uma indenização de R$ 5 mil. Veja matéria aqui.


Elzinha confunde causa coletiva com vontade própria; racismo com falta de humor; esquerda com direita e luta com guerra