Opinião: Vereadores votam contra redução de salários, sugiro que apoiadores do projeto doem a diferença para instituição

Por Samuel Boss

O projeto de autoria do vereador Amaury (PV), que defendia a redução dos salários dos vereadores e equiparavam os ganhos ao piso nacional dos professores foi rejeitado pela Câmara de Ribeirão Pires por 15 votos a dois. O salário passaria de R$ 10.021,17 para R$ 2.298 e Amaury conseguiu apenas um apoiador para o projeto, vereador Amigão D’Orto (PTC).

A proposta foi questionada por ter um tom populista, mas Amaury defendeu que a proposta tinha como objetivo valorizar os profissionais da educação e economizar o dinheiro público. De fato a proposta é boa, mas é preciso muito mais do que apresentar o projeto para que ele seja sólido.

Por isso, sugiro aos dois parlamentares que tomem uma atitude que endosse a seriedade do projeto, fazer como o prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), que todo mês doa seu salário para uma instituição de caridade. Os dois parlamentares poderiam fazer o mesmo, continuar recebendo o valor do piso nacional dos professores, porém doar a diferença R$ 7.723 ,00 para alguma instituição da cidade.

A iniciativa tiraria qualquer duvida sobre o populismo da matéria e ainda pressionaria o parlamento com o exemplo. Ainda dá tempo, é só querer.