Hospital Santa Luzia ficará pronto entre 18 e 24 meses

0

Ordem de serviço para retomada das obras foi assinada nesta quarta-feira pelo prefeito Clovis Volpi

O Prefeito de Ribeirão Pires, Clovis Volpi, assinou na manhã desta quarta-feira, dia 22, a ordem de serviço para retomada das obras do Hospital Municipal da Santa Luzia, que estavam paralisadas desde 2013. O evento, realizado no estacionamento do complexo hospitalar, contou com a presença do vice-prefeito Amigão D’orto, do presidente da Câmara Guto Volpi, do Deputado Estadual Thiago Auricchio, de secretários municipais, vereadores e população.

“Quando começamos este complexo, em meados de 2008, já prevíamos que a cidade cresceria e que o hospital São Lucas não comportaria todo esse crescimento e que precisaríamos de um local maior para acolher a população. Em 2012 inauguramos a UPA e este hospital poderia ter tido a continuidade nas obras, já que tinha um convênio assinado, em torno de quatro milhões, mas, lamentavelmente perdeu-se esse dinheiro por certa negligência administrativa, perdendo o prazo para prorrogação do convênio” explicou Volpi.

A obra será executada pela empresa M Thomaz Construções e Serviços LTDA, vencedora do processo licitatório. R$ 16 milhões serão investidos por parte do Governo do Estado de São Paulo e R$ 2 milhões como contrapartida da prefeitura. A previsão é que o hospital fique pronto no período entre 18 e 24 meses.

Presente no evento, o deputado estadual Thiago Auricchio, exaltou o trabalho realizado pelo prefeito de Ribeirão Pires e, creditou a ele, a retomada das obras. “Essa conquista (retomada das obras do hospital) se deve a você, Clovis, que há anos já tinha essa visão de que Ribeirão Pires necessitava de um hospital. Quem agradece é a população. Nós mantemos a ajuda como podemos, mas, essa conquista é sua, pela capacidade de gestão e, de fato, o seu legado já está sendo feito aqui na cidade”, destacou.

O Hospital Municipal da Santa Luzia terá 98 leitos, sendo 60 de clínica médica, 18 de maternidade, 10 berçário e 10 de UTI (Unidade de Terapia Intensiva); centro cirúrgico/obstétrico; atendimento ginecológico, área para internação, centro clínico, Laboratório de análises clínicas,pediatria e maternidade.


Equipamentos – Agora o Prefeito Clovis Volpi inicia uma outra corrida: O custeio para equipamentos do Hospital, que gira em torno de 25 milhões. O chefe do executivo ribeirão-pirense tem buscado junto a Deputados Federais e Estaduais emendas parlamentares para a compra dos aparatos necessários.