Eleição da Presidência da Câmara de Ribeirão já movimenta bastidores

A eleição do novo presidente da Câmara Municipal de Ribeirão Pires vai ocorrer em dezembro, geralmente é realizada na última sessão do ano, e já há movimentação nos bastidores para estabelecer as candidaturas.

Por parte do governo há duas possibilidades, o vereador Aimgão D’Orto (PTC) e o vereador Rogério do Açougue (PSB). Amigão já tem procurado os seus pares para apresentar seus projetos de gestão mais eficiente com diminuição de gastos. Há quem diga que a proximidade do parlamentar do PTC com o prefeito Kiko, passou por uma promessa do governo apoiar sua candidatura à frente da Casa de Leis.

Rogério do Açougue é correligionário do prefeito e poderia agregar mais votos da oposição, do que Amigão – que tem  a rejeição de alguns pares. O parlamentar se movimenta buscando apoios de lideranças políticas fora de Ribeirão, mas, com bom trânsito com os vereadores para arregimentar o projeto.

O atual presidente, Rubão Fernandes (PSD) busca a reeleição e tem liderado a oposição na Casa neste ano de 2018. Um das ações mais emblemática foi a revisão da votação das Contas do ex-prefeito, Clovis Volpi, e consequentemente a inlegibilidade do político.  Informações de bastidores dão conta que há um acordo para que Rubão seja o vice na chapa de Volpi em 2020.

O PPS que tem a maior bancada junto com PSB, pode lançar candidato, através da liderança do deputado federal eleito, Alex Manente. Muitos vereadores de Ribeirão fizeram campanha para Alex e, isso pode ser um diferencial. Paixão pode ser a novidade do partido e Banha pode correr por fora pela experiência.

Zé Nelson (MDB), que já presidiu a Casa de 2015 à janeiro de 2017, também pode ser uma alternativa entre os vereadores da base e os vereadores de oposição.