Nem Atila, nem Alaide; a culpa do condomínio Cidade de Deus é do pastor Silvio Galli

Pastor Silvio Galli

A imprensa televisiva deu grande visibilidade ao caso envolvendo o Condomínio Cidade de Deus de propriedade da Igreja Batista Água Viva.

A igreja em parceria com uma construtora apresentaram um Condomínio que contaria com área residencial e a nova sede, porém, o terreno onde seriam feitas as obras está contaminado, há embargo da Cetesb e consequentemente não haverá empreendimento.

Os fiéis que acreditaram na maravilha divina de poder morar num condomínio ao lado da igreja, porém, no afã de querer misturar negócio com fé, os planos não deram certo.

Há uma intenção de se colocar a culpa no ex-prefeito Atila Jacomussi e na atual prefeita Alaide Damo em decorrência de um alvará liberado pela Prefeitura, porém, o culpado dessa lambança se chama: Silvio Galli, o pastor presidente da igreja.

Até por que, os prefeitos em questão jamais negariam um pedido feita por uma liderança evangélica do peso do pastor Silvio Galli, são milhares de fiéis envolvidos, e o peso político é severo. O pastor usa sua influência com os fiéis para angariar com rapidez os serviços burocráticos da municipalidade.

Tanto Atila como Alaide deram seus pronunciamentos para imprensa explicando o caso, a construtora também, mas até agora o pastor se negou a falar sobre sua responsabilidade nessa história.

No Youtube é possível ter acesso a propaganda feita pelo pastor.

Antigamente os televangelistas viviam de vender moradas celestes, agora entraram na nova era de vender as moradas terrenas. Jamais daria certo.