Garota baleada na cabeça pelo pai em Mauá tem alta hospitalar

No dia 3 de Julho um fato chocou a cidade de Mauá no ABC Paulista, o mecânico Alexandre Castilho, atirou na cabeça de sua filha, Maria Eduarda de Lima Castilho, de apenas 5 anos, antes de cometer suicídio.

A garota foi levada por familiares até a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do Jardim Zaira, até a chegada da Unidade Avançada do SAMU (Serviço Móvel de Urgência) que encaminhou a paciente até o Hospital Mário Covas em Santo André.

Quase 50 dias após o fato, nesta terça-feira (20), Maria Eduarda teve alta hospitalar. Ainda é muito cedo para dizer sobre sequelas permanentes, o fato levantado pela reportagem mostra que a evolução clínica da paciente foi um verdadeiro “milagre”, já que ao adentrar a UPA o quadro era considerado irreversível.

Ainda é de extrema relevância exaltar o rápido atendimento da equipe do SAMU, que foi essencial para a sobrevivência de Maria Eduarda.