Advogado filiado ao PT pede Habeas Corpus à Atila no STF

0

Em entrevista ao jornalista Leandro Amaral do jornal Repórter Diário, o advogado, Humberto Gerônimo Rocha, explicou por quê entrou com pedido de Habeas Corpus no STF – Superior Tribunal Federal- a favor do prefeito de Mauá. Atila Jacomussi (PSB), preso desde o dia 13 de dezembro.

De acordo com o advogado que é filiado ao PT e advogou para o filho do ex-presidente Lula, o vereador, Marcos Lula, há uma criminalização da classe política e citou a constituição para embasar seu pedido.

“Nós estamos defendendo um preceito universal dos direitos humanos, do direito da presunção de inocência, que está esculpido na Constituição Federal no artigo 5º inciso 57, na qual ninguém pode ser condenado culpado, antes de ter o devido processo legal. Lamentavelmente hoje no Brasil estamos vivendo a criminalização da política, prisões desmedidas e 180 mil presos sem a finalização dos processos”, explicou Gerônimo.

Apesar de não fazer parte da equipe de defesa de Atila, o advogado morador de São Bernardo do Campo, afirma que a justiça interferiu na vontade soberana dos cidadãos de Mauá.

“Interfere na vontade soberana dos eleitores de Mauá, quando você tem uma prisão ao meu julgo desnecessária, pois é apenas uma fase investigativa e não se concluiu nada. A pessoa tem todo direito de provar que é inocente”, disse.

Assista o vídeo